segunda-feira, 24 de novembro de 2008

Sobre porque as borboletas voam


"Sabe, o coração às vezes chora. Mas ninguém se dá conta porque não se vê” Esse foi um verso que me veio à cabeça agora, mas desde sábado já pensava sobre esse post, para ser mais exata desde o momento imediatamente após o término do meu texto.
Vou explicar: como estou de castigo mal tenho entrado na internet, queria apenas escrever meu texto (pra não deixar a idéia fugir, sabem?) e sair. Mas tive de revisar uns erros no texto e apenas quando fiz isso fui ver que tinha um post da Borboleta (“o” post) que tava logo abaixo do meu e dei uma lida para saber do que se tratava, a princípio só tinha uma noção de que era sobre câncer de mama, o que não despertou meu interesse, até saber da experiência pessoal que a Borbo tava tendo e que a teria motivado a escrever aquilo.Então maximizei o post e vi que não tinha um comentário, e fiquei preocupada com a minha insensibilidade de fazer um texto mais "engraçadinho" enquanto minha borboletinha de estimação tava dodói, e ia deixar um comentário do tipo "Obrigada por abrir seu coração para a gente. Você é importante para mim".Mas por uma dessas coincidências do destino que acabam por acontecer minha internet caiu no momento em que ia enviar o comentário, e só voltou ainda há pouco por conta das desventuras com a Velox.Foi nesse tempo que pensei muito na Borbo, e nesse Nick dela.Eu me convenci de que borboletas só voam porque sabem que a vida é curta demais para passarem toda ela rastejando como já fizeram por uma parte dela.Percebam, de todos os animais a borboleta tem um caráter de transformação significativo, num nasceram voando, já se prenderam bastante ao chão, e ao que falam que é certo, ao que falam que é seguro.Se prenderam até perceberem que isso não era suficiente.Amigas lagartas e minhocas riem de aspirantes a borboletas, e deixam de ser amigas no futuro, porque com certeza irão criticar toda batida de asa que a borboleta quiser dar.Criticarão talvez por se importarem com o fato de não ser certo para uma amiga, pelo falso moralismo ou pelo ódio que tem por si própria já que não tentaram, esse é o tempo do casulo se perguntar se vale a pena mesmo sabendo que não dá pra voltar a ser exatamente o que era, pois você já mudou demais, ou seguir em frente e mudar mais ainda.A Borbo é dessas, e está acostumada a voar, e sabe Que às vezes venta demais, e não tem um lugar pra se abrigar, mas fica sabendo Que sempre vai ter um buraquinho no nosso clube onde podem se abrigar borboletas cansadas.Mas que fique claro, não por muito tempo, porque borboletas só são borboletas se voam por aí, não se pode aprisionar a liberdade.Boboleta estamos contigo.Declaro aberta a campanha: "Borboleta não se deixe empalhar” Quem apóia?

4 comentários:

Taay disse...

Preciso falar algo? me declaro a segunta participante da campanha =]]]

estamos contigo borbo pra tudo que precisar
e como a mary disse.. não se deixe empalhar ;]

Borboleta disse...

Amores brigada... Não consigo agora conter as lagrimas onde elas deveriam ficar. Ta borrando tuda minha maquiagem...aff
Amei. eu ainda num fui ao medico.
Mas assim q eu for ao medico eu vou postar. Brigada pelo carinhu de vcs.
Jú, vc captou perfeitamente o pq da Borboleta. Elas são unicas... Vida curta sim, mas bem vivida... ate o fim.

Esse não será um fim pra mim. É apenas um novo recomeço. Sou tb uma sobrevivente... sempre sobrevivo apos as tempestades. Meu deus eh maior que meus males.
Amo vcs gatas lindas, e muito brigada!!!

Mary Jane disse...

=D
Nada poderiaa responder melhor do qu meu soriso borbo, as vezes palavrasnão fazem jus ao sentido do que se quer dizer...

Mary Jane disse...

=D
Nada poderiaa responder melhor do qu meu soriso borbo, as vezes palavrasnão fazem jus ao sentido do que se quer dizer...